Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!

Varjão de Minas - Terra de gente acolhedora
O lugar era chamado pelos bandeirantes, tropeiros, boiadeiros e viajantes de Água Espraiada. O primeiro morador desta terra permaneceu por apenas 08 meses com sua comitiva, a caça de minas de ouro, nas serras da redondeza. Aqui ele plantou os icônicos pés de mangueiras no ano de 1802, onde hoje é a travessia que liga os bairros Bela Vista e Boa Vista.
O tempo passou até que em março de 1959, o professor José da Silva Brandão, fundou a Escola Particular PIO XII que veio a se tornar a semente fecunda da qual nasceu a cidade de Varjão de Minas. Como não havia escolas na região, o povo construiu moradias para atender o ensino dos ?lhos. A escola contava com a contribuição da Senhora Natalina Rodrigues, que lecionou gratuitamente entre os anos de 1959 e 1961, até que o governador Magalhães Pinto, reconheceu a Escola particular por grupo escolar, hoje Escola Estadual João Pereira Brandão, que depois de um tempo foi transferida para um prédio mais amplo que atende os alunos do ensino fundamental e médo de Varjão de Minas até os dias atuais.
Naquela época as mulheres que viviam na então povoação de Varjão, tinham que buscar água para a servidão doméstica e lavagem de roupa na antiga barragem que hoje se tornou a travessia para a Escola Municipal Mercês Maria da Mota, que liga os bairros; Bela Vista e Boa Vista.
Varjão de Minas permaneceu como povoação até o dia 08 de outubro de 1982, quando foi elevada a categoria de Distrito da Paz, pela Lei n° 8285. Em 14 de Julho de 1985, o Distrito de Varjão foi oficialmente instalado. Nesta época, ainda não havia a BR-365, a rodovia era a antiga MG-51, que ligava Patos a Pirapora.
Em 21 de dezembro de 1995, o Distrito de Varjão foi emancipado de São Gonçalo do Abaeté, tornando-se um município independente política e administrativamente através da Lei n° 13.030 desta mesma data. Varjão de Minas foi 849° município criado no Estado de Minas Gerais. Na data de sua emancipação, Varjão de Minas possuía 750 residências e 52 casas comerciais.
Contada ás margens de uma rodovia federal, a história desta amada terra é recente, porém, repleta de riqueza. Em poucos anos de existência Varjão de Minas se transformou de trecho de mata em um vasto território de vitalidade, oportunidade e anseio de desenvolvimento. A forte contribuição do município na agricultura e pecuária do país demonstra o amor de um povo a terra e a vontade de crescer junto ao Brasil.
Varjão de Minas venceu todos os obstáculos e impessílhos que foram colocados em seu trajeto para o desenvolvimento. Temos orgulho de sermos filhos desta terra. Temos orgulho de sermos varjonenses.
 
Fonte: Coleção Jeribá - José da Silva Brandão